0

Você copia e cola o código?

Ilan Ribeiro
Ilan Ribeiro

E então, você também copia e cola o código?

 

Olha, vou te dizer que vai ser bem difícil encontrar uma pessoa desenvolvedora viva que não tenha copiado e colado código em algum momento da sua vida. E quando eu falo de copiar, estou dizendo que pode ser o código de um projeto próprio, mais antigo, ou até mesmo um pedacinho que você achou lá naquela busca no Stack Overflow.


E sabe de uma coisa? Não há nada de errado com isso… desde que, bem, vamos continuar o papo.


Saber como copiar e colar código pode economizar horas de seu tempo. Embora exista uma técnica sutil para isso, você deve tomar cuidado com algumas coisas antes de decidir usar aquele pedacinho de código que você está trazendo de outro lugar.


Antes de tudo, você precisa entender o código que está utilizando.


Preste bastante atenção nisso. Mesmo que o código que você usou tenha funcionado, você precisa saber por quê está funcionando.


Digamos que você encontre um bug mais tarde e as mensagens de erro te levem de volta àquele pedaço de código (o que provavelmente acontecerá). O que você faz nesse caso? Vai saber por que não está funcionando?


É por isso que você precisa entender exatamente o que esse pedaço de código está fazendo e por quê.


A maioria dos trechos que encontramos precisa de um pouco de edição ou alguma compreensão de como o projeto está configurado. Existem muitos códigos bons por aí que vão funcionar, mas você precisa saber como integrá-los ao seu código nativo.


Esteja atento a possíveis erros ou incompatibilidades.


Certifique-se de que o código copiado e colado atenda aos requisitos do seu projeto. Verifique se é a versão mais recente, se é código aberto e se funciona com sua versão de código. Isso é especialmente verdadeiro em estruturas como React e Angular. Obter a versão errada do código pode quebrar um projeto inteiro se você não tiver cuidado.


Às vezes, pode acontecer de você entrar em fluxo de programação. Nesses momentos o código simplesmente flui de seus dedos e você passa horas criando sua própria solução. Que é uma sensação realmente incrível! Não tenho dúvidas que esse tipo de experiência te ajuda demais a evoluir como pessoa desenvolvedora. 


Porém, ouço muitos relatos de que, quando você tem prazos e clientes para atender, muitas vezes não terá muito tempo para se dedicar a criar sua própria funcionalidade a todo momento, a menos que seja uma solução personalizada.


Nesses momentos, se você já verificou todos os pontos acima, siga em frente pesquisando e testando soluções já criadas. Não existem problemas com isso. 


Um código diferente pode ajudar seu aplicativo a funcionar melhor ou mais rápido. Parte do aprendizado de como programar é saber quando e onde utilizá-lo.


Um benefício adicional é que, ao pesquisar possíveis soluções, você está aprendendo a ler o código de outras pessoas e como elas o escrevem. Isso também te ajudará a crescer como pessoa desenvolvedora.


Nesse processo, é bem provável que aconteça de você identificar algum problema com a lógica daquele código pesquisado e então surgirem ideias para deixá-lo com uma performance ainda melhor. E quem sabe poder contribuir com a comunidade, compartilhando sua nova roupagem para aquela solução.


Tentando criar uma imagem bem simples para esse processo, imagino que seja como ler um livro sobre hábitos e aplicar as técnicas aprendidas. Você estuda a solução criada e pensada por outra pessoa. Caso você entenda o que foi escrito e identifique que seja útil para você, começará a aplicar e adaptar a sua própria vida.


Se a solução do livro funcionar para você, provavelmente outras pessoas ao seu redor vão perceber sua mudança e procurar saber como você fez. Nesse momento você pode indicar o mesmo livro que leu, ou pode passar a sua versão adaptada das soluções que estão no livro.


Também na ciência, praticamente nenhum novo estudo ou nova pesquisa parte do zero absoluto. Todas elas iniciam utilizando bases de estudos e pesquisas anteriores, já realizadas por outras pessoas, e evoluem a partir desse ponto.


Como disse Antoine-Laurent de Lavoisier, “Na Natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”.


Então me fala aí, como você se sente em relação ao uso de trechos de código encontrados durante suas pesquisas?


Grande abraço!


0
0

Comentários (2)

0
Juliana Akemi

Juliana Akemi

02/06/2021 13:54

Que texto bem escrito! E muito pertinente, achei valioso seus apontamentos nesse assunto, o que mais ouvi foi de apenas copiar e fazer o código funcionar sem se aprofundar muito em entendê-lo, talvez porque eu tenha tido mais contato com iniciantes em programação e pessoal em início de carreira. Bem legal saber um pouquinho mais de outras (e mais apropriadas) abordagens.

0
Erika Lima

Erika Lima

17/05/2021 10:53

Bom dia Ilan, concordo contigo. Realmente no processo de aprendizagem entender onde está o erro faz uma diferença imensa na resolução de problemas. E copiar e colar o código é uma saída rápida, porém uma armadilha perigosa, principalmente em um processo novo de aprendizagem.

Resolver problemas e usar tecnologia... é o que eu gosto!

Brasil