0

TI : Uma oportunidade para um futuro melhor

Jefferson Andrade
Jefferson Andrade

Jovens de diversas comunidades do país sonham com um futuro melhor, com uma realização profissional e por consequência, financeira.

Em um país onde temos 14 milhões de desempregados o sonho parece bem difícil, já que o mercado pede capacitação teórica, que hoje em dia, o mínimo seria um curso superior, e a capacitação prática, que é ter conseguido trabalhar com tudo aquilo que você estudou, ter conseguido pôr em prática todo processo teórico que você aprendeu na sala de aula.

Esses dois pilares do emprego formal, afastam os jovens com condições mais abastadas financeiramente de almejar o emprego dos sonhos, e, com toda a sorte do mundo eles acabam conseguindo empregos para sua sobrevivência, e o sonho de realizar-se profissionalmente e financeiramente acaba se esvaindo.

Mas o mundo mudou, os empregos mudaram, a forma de entrar no mercado de emprego vem mudando, e tudo isso graças ao mercado de emprego da Tecnologia da informação.

A tecnologia já faz parte intrínseca de nossas vidas, e pela importância que ela vem tomando, o profissional que a desenvolve vem ganhando cada vez mais espaço no mercado de trabalho.

Segundo o site de empregos Catho, entre os meses de Março e Agosto de 2020 houve um aumento de mais de 100% de vagas em comparação ao mesmo período do ano passado, nas mais diversas áreas.

A grande diferença do mercado de TI para o mercado tradicional é que, no mundo da tecnologia sobram vagas, segundo a Brasscom (associação brasileira das empresas de tecnologia da informação e comunicação), a procura por profissionais de TI pode chegar a 420 mil pessoas até 2024 no Brasil. O fato negativo(ou positivo para quem precisa) é que o país forma 46 mil profissionais por ano.

Além disso, o salário que o DEV pode ganhar na função pode fazer sonhar novamente os jovens que tinham deixado a realização profissional e financeira de lado.

Segundo ao portal de economia do UOL, um DEV iniciante pode ganhar inicialmente R$ 1,700,00 e com o aumento da experiência o DEV pode chegar a ganhar R$ 16,000,00.

Mas como um jovem de periferia conseguiria ganhar em média, segundo o portal UOL supracitado, R$ 5,000,00 sem experiência e capacitação profissional?

Aí que entra os novos fatores do mercado, as empresas agora investem na qualificação de profissionais, adolescentes de apenas 16 anos podem concorrer a vagas em bootcamps realizados pelas contratantes, muitos deles, com imersão a partir do conhecimento zero. E o melhor de tudo? Ter a oportunidade de ser contratado e sonhar novamente.

O mercado ainda oferece cursos em que você estuda e o paga apenas quando estiver trabalhando, e, caso você não se encaixe no mercado de trabalho em um certo período, ou ganhando um valor mínimo, disposto em contrato, você nem precisa pagar pelo curso.

O futuro nos promete bastante tecnologia, mas ele também, em termo de mercado de trabalho, nos promete sonhos realizados, de pessoas que estavam escanteadas, e que, com sangues nos olhos, buscando um futuro melhor, estão voltando e se esforçando por uma vida melhor, não apenas para sobreviver, como o mercado tradicional nos condiciona, mas para viver.

A tecnologia veio para facilitar nossas vidas, e acabou dando asas aos sonhos de milhares de pessoas.



Fonte:

https://economia.uol.com.br/reportagens-especiais/mercado-de-trabalho-busca-desenvolvedores-ti/




0
6

Comentários (0)

Jefferson Andrade, 25 anos, Recifense, Autônomo, Pai, 10° período de Direito (trancado), iniciando análise e desenvolvimento de sistemas ainda neste ano.

Brasil