0

Técnicas de Testes

Mateus Ribeiro
Mateus Ribeiro

>>> Resumo sobre Técnicas de Testes <<<


Testes Funcionais(Caixa - Preta) x Estruturais( Caixa - Branca)

Os testes de caixa preta (Funcional), consiste no fato de o testador não precisar conhecer os detalhes da codificação. Nesse tipo de teste o testador informa os dados de entrada e verifica se a saída/resultado está de acordo com o que era esperado. Portanto esse tipo de teste não tem objetivo saber como a funcionalidade foi implementada, mas, sim, quais são os resultados apresentados. Avaliando somente a entrada e saída.

Verifica se o sistema aceita entradas incorretas;

  • Se a saída produzida está correta;
  • Se existem erros na interface;
  • Se alguma funcionalidade está faltando;

Já os testes de caixa branca(estruturais), levam em considerações a estrutura do código fonte para identificar a implementação e se os diferentes caminhos estão sendo cobertos por algum tipo de teste.

São elaborados para: Testar as decisões lógicas (booleano , true x false)

Testar os loops até o limite, as variáveis estáticas e dinâmicas.


*O teste de caixa branca não substitui o teste de caixa - preta, e vice-versa. Eles são utilizados em conjunto, cada um com um objetivo distinto.


Os Testes de Integração verificam se as partes que funcionavam isoladamente continuam a funcionar após serem combinadas. Portanto, são verificadas as integrações entre unidades, componentes, sistemas, camadas, etc.


Teste de Sistema: avaliam o comportamento do sistema como um todo. Além das funcionalidades, as características não funcionais como: performance, segurança, usabilidade, dentre outros.


Teste de Aceitação: São realizados pelos clientes e/ou usuários do sistema com o objetivo de verificar se o sistema está atendendo ao que era pretendido e foi especificado. Não tem objetivo em caçar defeitos e sim verificar se o siste está conforme.


Teste de Regressão: Testar novamente o software(ou partes),após o desenvolvimento de uma mudança. Assim, o objetivo é verificar se a introdução de uma mudança, como por exemplo, um novo código ou uma correção de um defeito, não provocou um novo defeito em algo que funcionava.


Teste de Estresse: Avaliar como o sistema se comporta em condições extremas. Deve ser realizado para consumir o máximo de recurso disponível, de forma anormal, testando: restrições de memória, espaço em disco, CPU e etc. Ou seja, quantidade elevada de acessos e requisições.


Teste de Recuperação: Verifica se o sistema será restabelecido à sua operação normal e de forma íntegra após ocorrer alguma fala, como por exemplo: queda da rede, falha de hardware, perda de acesso acesso ao banco de dados, dentre outros. 


Teste de Performance: O objetivo do teste de performance é avaliar se o sistema consegue obter um desempenho determinador em quesitos como, tempo de resposta, utilização do hardware e etc. Diferentemente do teste de estresse , o de performance é apenas para verificar se a performance está como esperada em condições normais, e não em condições extremas.


Teste de Segurança: Os testes de segurança são executados para garantir que os mecanismos de segurança do software vão protegê-lo em relação à integridade , confidencialidade das informações e proteção de software. 


Teste Paralelo: A referência do CBTS chama de teste paralelo a execução da nova versão do software em conjunto com uma versão antiga, para comparar se os resultados apresentados são iguais.

0
3

Comentários (0)

None

Brasil