0

Saiba se programação de softwares é para voce!!

Jean Garcia
Jean Garcia

E agora? Será que eu sou uma pessoa capaz de fazer isso? De escrever esses “códigos malucos em linguagens de programação” … Será que eu seria um bom profissional nessa área?

E, também muito comum:


Será que é lucrativo?

Bom, naturalmente vamos por partes.

Primeiro vamos eliminar a última pergunta, que geralmente é a única que motiva os aspirantes a programadores e afins.

Sim, vamos desconsiderá-la pois, embora pareça “o mesmo papo de sempre”, a verdade é que qualquer coisa que você esteja disposto a fazer com todas as suas forças será lucrativo.

A questão principal aqui é a seguinte:

Será que escrever códigos em linguagens de programação é algo que eu quero fazer “de coração”?

Agora sim, vamos às questões que podem ajudar você a decidir sobre entrar de vez nessa área (ou fugir definitivamente).


1) Matemática

Sim, eu sei que alguns dirão que é bobagem e nem precisa saber tanto de matemática assim e bla bla bla, mas é o mesmo para qualquer profissão. Se você quiser ser um bom médico cirurgião, você não poderá desmaiar vendo sangue ou agulha. E assim é para programação: quanto mais fácil for a matemática pra você, mais fácil você vai se adaptar às regras e detalhes necessários para escrever seus códigos. Aliás, não se engane, são VÁRIOS detalhes e regras. Se você ODEIA matemática, mas ainda assim QUER MUITO entrar nesse mercado, ok, não pare por aqui, siga lendo os outros itens e já comece a se preparar para vencer os obstáculos.


2 – Ser autodidata


Não imagine que cursos irão lhe transformar em um programador, pois não irão. Para aprender o básico da programação ou o mínimo de uma nova linguagem vale a pena fazer um curso, mas você gastaria uma montanha de dinheiro para (tentar) ficar sempre atualizado com cursos. Programador tem que ser autodidata. Se não for auto-ditada não tem como ser programador. 



3 – Gostar de resolver problemas

Programação é em 80% do tempo resolução de problemas. Seja o problema que o software irá resolver ou seja resolvendo problemas no próprio software. O programador é curioso e tem grande interesse e em resolver problemas.




4 – Gostar de aprender

Estudar é uma constante na vida de um programador, é preciso ler, pesquisar, investigar, desvendar, duvidar… quanto mais você aprender, mais perceberá que não sabe muito. É comum no programador iniciante achar que sabe tudo, porque ele ainda não percebeu o tanto de coisas “que tem pra cima”. Os melhores programadores que conheço são humildes, não se gabam do que sabem justamente porque entendem que só conhecem a ponta do iceberg.


5 – Ter bom raciocínio lógico

Este é o ponto, o programador resolve problemas utilizando código para transcrever um raciocínio lógico. Não acredito ser possível alguém ir muito longe na programação se não tiver esta forma de pensar, com uma visão sistêmica.


Estes são apenas alguns pontos essenciais, podemos tambem levar em consideração a paixao pela tecnologia e muitos outros!! Por mais que o caminho seja dificil, e muitas vezes vem acompanhada da vontade de desistir, devemos seguir em frente pelos nossos sonhos, que no final todo o esforço vale a pena.

0
1

Comentários (6)

0
Johnny Navarro

Johnny Navarro

08/10/2021 17:17

Só discordo numa coisa, tudo é pra todos...

"Difícil é aprender a ler, o resto tá tudo escrito."

0
Leandro Carvalho

Leandro Carvalho

08/10/2021 17:17

Exelente Artigo.

0
Edinaldo Nogueira

Edinaldo Nogueira

08/10/2021 14:32

Jean obrigado por compartilhar, muito bom!!

0
M

Marcelo Mora

08/10/2021 14:27

Jean, obrigado por compartilhar conhecimento conosco.

Adorei o seu artigo.

0
S

Sergio Santos

08/10/2021 14:09

Bacana este seu artigo Jean Garcia.

0
Marilia Siqueira

Marilia Siqueira

08/10/2021 12:14

Muito bom Jean Garcia


Muito obrigada por compartilhar esse conhecimento conosco!


De fato, eu sou iniciante na área e vejo a relevância de desenvolver habilidades matemáticas.

Ex desenvolvedor em .Net voltando a programar!!

Brasil