1

Requisitos Funcionais e Requisitos Não Funcionais

#Produto Digital #Modelagem de Negócios #Design Thinking
Sávio Aleixo
Sávio Aleixo

Há diversos tipos de requisitos que necessitam ser definidos, avaliados e aprovados para o desenvolvimento de um produto em estágios diferentes, além disso os requisitos diferenciam conforme o projeto, componente ou software e inúmeras partes interessadas enxergam os requisitos de formas diferentes e níveis de abstração (DEHGHANI, 2019).


Os requisitos podem ser descritos como uma capacidade, característica, obrigatoriedade ou condição que um produto, serviço, sistema ou processo deve apresentar. Os requisitos do sistema são constantemente classificados em requisitos funcionais (RF) e requisitos não funcionais (Sommerville, 2007). Os requisitos funcionais é o que o produto deve realizar (Robertson & Robertson, 2013), uma atribuição que o sistema deve ser apto a cumprir (IEEE, 1990) e eles permitir que as partes interessadas realizam seus objetivos e consequentemente atendam suas necessidades do negócio (PMI, 2016).


Os requisitos não funcionais são as limitações sobre os serviços ou atribuições ofertadas pelo sistema (Sommerville, 2007). As limitações de acordo com (Chen & Sackett, 2007) estão relacionados a performance, acessibilidade, usabilidade, marca e estilo do sistema. Adicionalmente, os requisitos não funcionais representam os atributos fundamentais para garantir que o produto ou serviço atue de forma eficaz (PMI, 2016). Além disso, eles podem ser desenvolvidos e a gestão de requisitos são todas as atividades fundamentais para produzir, preservar o valor dos requisitos em um alto nível após a elicitação/captura e documentação (HOOD et al., 2008). Tanto a gestão dos requisitos quanto a gestão do ciclo de vida do mesmo, podem gerar valor para o projeto (ALEIXO, 2021).


# Referências bibliográficas


ALEIXO, S.R (2021). "Gestão de requisitos X Gestão do ciclo de vida do requisito". Digital Innovation One


CHEN, Y. C. K. & SACKETT, P. J. (2007) "Return merchandize authorization stakeholders and customer requirements management—high-technology products". International Journal of Production Research, 45:7, 1595-1608, DOI: 10.1080/00207540600942508.


DEHGHANI, N. (2019). "Defining Requirements Management Process for Product Development Projects". Helsinki Metropolia University of Applied Sciences. Master’s Degree. Industrial Management. Master’s Thesis. 18 June 2019.


HOOD, C; WIEDEMANN, S; FICHTINGER, S; PAUTZ, U. (2008) “Requirements Management The Interface Between Requirements Development and All Other Systems Engineering Processes”. © Springer-Verlag Berlin Heidelberg. ISBN 978-3-540-47689-4. DOI 10.1007/978-3-540-68476-3.


IEEE "Standard Glossary of Software Engineering Terminology," in IEEE Std 6 10.12-1990 , vol., nº., pp.1-84, 31 Dec. 1990. doi: 10.1109/IEEESTD.1990.101064. URL:http://ieeexplore.ieee.org/stamp/stamp.jsptp=&arnumber=159342&isnumber=4148


PMI (2016) "Requirements Management: A Practice Guide", Requirements management (Project Management Institute), Newtown Square, Pennsylvania.


ROBERTSON, S., and ROBERTSON, J., (2013). “Mastering the requirements Process” ACM Press/Addison-Wesley Publishing Co. ISBN:978-0-201-36046-2.


SOMMERVILLE, I. (2007) Engenharia de Software. 8. ed. São Paulo: Pearson Addison Wesley.

2
19

Comentários (3)

1
Vagner Bellacosa

Vagner Bellacosa

11/09/2021 17:58

Excelente artigo Savio, parabens

1
Sávio Aleixo

Sávio Aleixo

11/09/2021 13:53

Exatamente Eduardo, concordo com você e complemento seu raciocínio, neste caso a rastreabilidade dos requisitos pode ajudar muito para isso, podemos acompanhar o requisito desde a origem, implementação e testes.

2
Eduardo Cupertino

Eduardo Cupertino

11/09/2021 13:39

Entender estes paradigmas é essencial para definir cenários de testes no inicio de um projeto.

None

Brasil