14

PT-BR - Como se apresentar como um desenvolvedor de software

#Marketing Pessoal #Inovação #Soft Skill
Patrick Leite
Patrick Leite

É o seu primeiro dia de trabalho em um novo projeto, você realmente não conhece ninguém ainda e precisará dizer olá e se apresentar.


Se você já pode sentir um início de ansiedade com esse pensamento, tenha certeza de que não está sozinho. Uma cautela indiscutivelmente saudável em relação a estranhos está embutida em nossos genes, e todos nós podemos experimentá-la quando crianças. Ainda assim, esse medo permanecerá com muitos de nós até a idade adulta também. Estudos mostraram que estar perto de estranhos aumenta nossos níveis de cortisol, um hormônio que produz respostas ao estresse e nos torna menos empáticos. Seu cérebro está identificando isso como uma situação de “perigo estranho” e responde tentando minimizar a exposição de seus pensamentos e vulnerabilidades em face de influências externas potencialmente ameaçadoras.


Mas você está dizendo ao seu cérebro para fazer exatamente o oposto.


Ao se apresentar, você pretende transmitir uma história exaustiva, confiante e significativa sobre quem você é - não apenas o que você fez, mas também por que o fez, quais são seus pontos fortes e fracos, para onde você planeja ir e como está trabalhando para chegar lá. Além disso, você gostaria de impressionar seus colegas de equipe e ser memorável.



O fato de você ter se preparado bem antes de tocar nessa relação fará toda a diferença.



Aceite a ansiedade.


Acontece com todo mundo. Lembre-se de como você se sentirá bem depois e de como ficará orgulhoso do progresso que fez. Estudos também mostram que, embora as pessoas frequentemente relutem em ter uma interação social genuína com um estranho, elas ficam mais felizes depois de uma situação em que tratam um estranho como amigo. Esse fato vale tanto para introvertidos quanto para extrovertidos. Hackeie isso e prepare-se para o sucesso visualizando-se sentindo-se confiante e falando para um público atento e caloroso de humanos que pensam como você.



Conte uma história adequada.


Gaste tempo para polir adequadamente a sua curta história. É conciso, mas é uma história adequada, então crie um arco de história. Deve ter uma configuração relacionável, algum conflito e resolução e um final doce que deixe o público querendo mais.


Conseguiu uma entrevista de emprego de engenheiro?


Dê uma olhada nesse fio de dicas da Mallika Rao, gerente de engenharia de software do Twitter:



Ato um: onde montamos a cena e apresentamos o herói.


Por quê você se importa?


Uma boa configuração deve estabelecer rapidamente as origens e afinidades de nosso herói e criar uma moldura autêntica que apoiará o resto da história:


Pense no seu passado, desde a sua infância. Quem foram seus heróis?


O que você gostou de fazer? Quais eram suas paixões, talentos e interesses?


Quando você pensou pela primeira vez: “Vou ser um desenvolvedor de software”?


Existe algum momento do seu passado que você gostaria de reviver?


Quais momentos decisivos em sua vida se destacaram?


Quais são os seus pontos fortes?


Pense nos problemas que só você pode resolver.


Em que professores, companheiros de equipe ou amigos costumam elogiar você?


Lembre-se de que tendemos a subestimar ou minimizar nossos pontos fortes. Para mitigar isso, peça as pessoas próximas a você para escrever histórias sobre você da melhor maneira possível e, em seguida, analisa o feedback em busca de pontos fortes, fracos, facilitadores e bloqueadores. Mais sobre isso aqui.


Ato dois: onde nosso herói cresce e muda em resposta a conflitos e circunstâncias.


O que você fez?


É aqui que, movido pela ambição e paixão, o herói tenta resolver alguns grandes problemas, encontra todos os tipos de adversidades que consegue superar e aprende algumas lições valiosas.


Lembra-se das escolhas profissionais significativas que você fez (especializações, estágios, certificações)?


Por que você fez essas escolhas? Como eles entraram em seu plano maior?


Com quais idiomas e tecnologias você esteve próximo ao longo dos anos?


Quais são os maiores desafios que você superou no desenvolvimento de sua arte de codificação?


Que tipo de projetos você concluiu? Aplicativos de comunicação ou financeiros, plug-ins ad-hoc, plataformas de comércio eletrônico? Qual é a sua especialidade? Quais indústrias você conhece?


Pense bem sobre suas realizações. Qual esforço o deixou mais orgulhoso de si mesmo? Algo que poucos de seus colegas alcançaram em seu trabalho?


Que elogios você recebeu?


Não recite seu histórico de trabalho, a menos que os nomes das empresas de seu passado sejam internacionalmente reconhecidos e apreciados. Em vez disso, concentre-se nas indústrias para as quais desenvolveu soluções, nas habilidades que dominou e nos obstáculos mais formidáveis ​​que derrubou.


Quais valiosos insights / pontos fortes / habilidades você ganhou.


Ato três: onde apresentamos uma conclusão satisfatória e provocamos a sequência.


Onde você está indo?

Você deve pintar um final feliz, onde o herói provou seu valor contra o mundo e está pronto para enfrentar desafios ainda mais significativos no futuro:


Como você está crescendo atualmente?


Quais são os brinquedos de tecnologia de ponta que deixam você animado?


Com quem você lutará a seguir? Que desafios ainda temos pela frente e como você vai superá-los?


Qual é a sua próxima aventura? Quais são seus sonhos e aspirações? Que tipo de projetos você gostaria de seguir?


Qual é o seu plano de longo prazo?


Agora, adapte-o ao seu público.

Você deve estar pronto para entregar pelo menos três versões de sua história de introdução:


A versão estendida (3m - 5m). Enfie tudo o que vale a pena mencionar neste; entrar em alguns detalhes e adicionar um pouco de cor pessoal. Você pode usar isso para responder à infame pergunta da entrevista “conte-me sobre você”.


O corte padrão (1m). Você obtém esta versão reduzindo a versão estendida. Embora menos demorado, deve ser elaborado, mostrando sua jornada e abordando todas as facetas de sua experiência, enquanto se detém um pouco mais nas coisas mais relevantes para seu público. Esta é uma excelente escolha para muitas situações, incluindo a introdução de sua equipe.


O voar de um elevador (30s). A versão mais focada, onde você deseja selecionar os aspectos de sua experiência que seu público vai querer ouvir e achar mais relevantes e impressionantes. Você também pode usar isso para a introdução de sua equipe ou como a descrição “sobre mim” para seu perfil do GitHub.



Mostre um pouco de vulnerabilidade.

Acontece que a vulnerabilidade permite que conexões mais profundas se enraízem entre os humanos:


“Um padrão-chave associado ao desenvolvimento de um relacionamento próximo entre pares é a auto-revelação sustentada, crescente, recíproca e personalista.”
(Aron, Arthur, et al. "A geração experimental de proximidade interpessoal: um procedimento e algumas descobertas preliminares.")


Não se envergonhe de falar sobre as coisas com as quais você lutou ou ainda está lutando, profissional ou pessoalmente. Mostre que você está ciente dos problemas e por dentro da situação. Você pode até dar uma risada rápida às suas próprias custas. Em seguida, volte para a sua história de herói.



Prática.

Provavelmente, você precisará de mais de vinte ensaios para obtê-lo. Pratique muito sozinho, mas faça isso na frente de alguns amigos também e obtenha feedback. Se você estiver ansioso, lembre-se de falar um pouco mais alto do que o normal. Mantenha um ritmo rápido, mas fácil de seguir, não se apresse. Grave-se em um celular e reproduza-o para si mesmo. Além disso, lembre-se de que toda apresentação não precisa ser perfeita - da próxima vez, você ficará ainda melhor nisso.



Inspire-se.

Se você for um pouco criativo com o Google, poderá encontrar muitas páginas cheias de exemplos de engenheiros de software que se apresentam na vida real. Este é um bom começo:


Eu sou Nicholas, mas as pessoas me chamam de "Nas". Sou um desenvolvedor front-end e me especializo em aplicativos React eficientes, assim como também CSS e HTML do qual funcionam em todas as plataformas e navegadores do mundo. Preocupo-me profundamente em construir interfaces que sejam utilizáveis ​​e agradáveis ​​para o maior número de pessoas possível.
Minha vida profissional tem sido 100% impulsionada pela minha paixão por design e organização. Eu quando criança saia esboçando modelos 3D loucos e detalhados para me divertir, após, comecei a construir sites promocionais para pequenas empresas enquanto estava na escola, depois desenvolvi um aplicativo para minha guilda de um jogo que eu participava nos meus tempos de universidade. Por três anos, trabalhei para uma plataforma de e-commerce em Berlim, onde conseguimos alcançar um crescimento de 10% nas vendas desempossando cinco segundos do tempo de carregamento do site da empresa. Depois disso, fiquei encarregado de implementar e lançar o aplicativo móvel para um grande provedor europeu de suprimentos médicos, que consegui concluir em pouco menos de três meses. Não que aprender React Native ao mesmo tempo facilite as coisas para mim. Ainda assim, no final, consegui entregar um aplicativo que é usado por centenas de distribuidores e clientes diretos diariamente e o fiz dentro do prazo e do orçamento.
No momento, estou animado com a ainda muito complicada WebAssembly e trabalhando para me tornar um senior React. Nos anos seguintes, também pretendo explorar mais o “lado do servidor” e me tornar um desenvolvedor full-stack bem sitiado.


Ajuste-se gradativamente!

Você está sempre mudando, assim como sua introdução. Continue incorporando suas novas e emocionantes experiências. Observe quais reações você está obtendo de seu público ao longo de seu argumento de venda, ajuste de acordo e continue experimentando. Pense em como você gostaria que sua introdução soasse daqui a um ou dois anos. Talvez você se veja dizendo que se tornou um contribuidor de código aberto ou que finalmente dominou o NumPy. Seja o que for, trabalhe para torná-lo real. Afinal, é a sua história.


Este artigo é uma tradução direta de Gabi Dobocan

Link: How to Introduce Yourself as a Software Developer | by Gabi Dobocan | North Code | Medium


Meu Linkedin: https://www.linkedin.com/in/patrickpcleite/

9
2544

Comentários (16)

0
Mônica Rodrigues

Mônica Rodrigues

16/08/2021 21:50

Adorei o seu artigo. Vai ajudar muito nos novos moldes de entrevistas. Há muito tempo não passo por uma entrevista. Obrigada pelas dicas!

3
Ana Jorge

Ana Jorge

13/08/2021 14:39

Muito bom o artigo. Ótimas dicas.

6
EDUARDO CUPERTINO

EDUARDO CUPERTINO

09/08/2021 06:04

Meu Deus, é um artigo assim que eu precisava anos atrás! Obrigado por trazer este texto para nós!

1
Vinicius Oliveira

Vinicius Oliveira

15/08/2021 10:17

Muito bom, parabéns !!

1
Gilberto Filho

Gilberto Filho

15/08/2021 09:03

Caramba dica muito boa, fala mais sobre currículo também !

2
Lívia Noronha

Lívia Noronha

14/08/2021 21:05

Que ótimo Patrick..

Excelentes dicas!!!

2
Tawara Martins

Tawara Martins

14/08/2021 14:56

Obrigada pelas dicas.

10
Adilma Slva

Adilma Slva

09/08/2021 14:12

Wow, que massa seu artigo, parabéns!

3
Cleber Correia

Cleber Correia

09/08/2021 15:29

Obrigado por compartilhar será de grande valia suas dicas, parabéns pelo ótimo artigo .

2
Ana Branco

Ana Branco

13/08/2021 20:16

Ótimo artigo! Ajuda muito mesmo! Obrigada por compartilhar Patrick

learning is continuous and there will always have a next level. Discord: wedivv#1339 - Linkedin: linkedin.com/in/patrickpcleite/

Brasil