0

Projetos! Evolução natural!

Geraldo Campos
Geraldo Campos

11 de maio de 2021 - João Monlevade - MG


INTRODUÇÃO

Entre as constantes dicas dadas nas aulas de apresentação e/ou nas Lives, uma que se apresenta unânime, é o quão podemos aprender ao desenvolver um projeto, mesmo de pequeno porte; neste artigo, abordo alguns pontos visando reforçar a importância desta prática.


IDEIA E ANÁLISE DO CONTEXTO

Muita das vezes pensamos que não há nada pra se fazer, pois já existe de tudo! E, talvez o que não exista seja muito complexo para nós iniciantes. Mas, no âmbito da aprendizagem, não precisamos fazer algo inédito; basta fazer uma nova versão ou mesmo uma cópia de um aplicativo ou até mesmo de apenas um trecho deste.

Tendo a ideia, é importante ver todo o contexto funcional do App escolhido; pensando no usuário final. Então, liste, desenhe, pense qualquer é a melhor forma (trajetória) de acesso do usuário a cada recurso.


DESENVOLVIMENTO E DINÂMICA DO APRENDIZADO

Vou tomar como exemplo um aplicativo recente que fiz para a leitura de um componente eletrônico, cujo valor é dado por meio de listras de cores; a qual a tela apresento na figura a seguir:


Bom, como pode ser observado, este componente pode ter o seu valor expresso em 4, 5 ou 6 listras; o que muda um pouco a dinâmica de leitura, onde há a questão de certa cor não ser permitida em determinada posição; fiz esta prévia só para que as pessoas que não conheçam deste processo, fique ciente desta condição.

Agora mostro alguns pontos que contextualizam a necessidade da visão do projeto e dinâmicas de aprendizado, sendo:

* Quantidade de listras: quero destacar a questão da melhor opção ao usuário, havia duas opções nesta questão; pedir que seja definido qual é o tipo do componente quanto à quantidade de listras que formam o valor; ou deixar que este informasse a sequência desejada e acrescentar um botão de resultado, por exemplo. Escolhi a primeira forma (como se vê na figura); pois conforme citado, devido à condição de que alguma das cores não são válidas em certas posições; deixar a sequencia livre (4, 5 ou 6) faria com que o usuário fosse notificado somente após a escolha de toda a sequência, podendo ter uma listra inválida lá na 3ª posição por exemplo. Já da forma escolhida, em caso inválido a notificação é imediata. Ressalta-se é claro, que tal cuidado visa apenas auxiliar em valores escolhidos aleatoriamente, pois tratando-se de um componente real, nunca haverá uma cor inválida no código expresso neste.

* Dinâmica do aprendizado: esta ocorre em duas vertentes, uma é o recurso direto da linguagem, onde você vai realmente vendo como utilizar cada estrutura, vendo que resultado ela retorna, qual é o comportamento e condições de uso; cria condição para testar e verificar como chegar ao que deseja; esta é muito importante, pois ajuda a fixar e entender os recursos da linguagem. Mas, a outra linha do aprendizado é a de maior desenvolvimento no aspecto lógico, pois ao começar criar a estrutura lógica do programa, você vai encontrar diversas condições a serem satisfeitas, que a princípio não são vistas; e, logicamente você terá que criar uma solução no seu código. Aqui vale lembrar que certas soluções já existem em funções/bibliotecas, então é bom consultar os grupos e/ou a documentação, para evitar "reinventar a roda"!


CONCLUSÃO

O meu objetivo foi trazer esta reflexão e ilustrar com este exemplo, o quanto um projeto enriquece o nosso aprendizado, em ambas as esferas, isto é, no segmento funcional e técnico; e quanto ao que fazer, como discutido, o objetivo é fazer! Este aplicativo mesmo exemplificado, existem similares já a muito tempo; mas, este tem uma forma que eu imaginei, visando uma resposta satisfatória para o usuário. E acima de tudo o aprendizado que é o escopo central, é alcançado.


COMPARTILHAMENTO

Este projeto está no meu GitHub < https://github.com/geraldocampos >, e seria um prazer compartilhar com vocês, tanto no contexto de ajudar em algumas soluções que algum DEV possa estar buscando; quanto na visão de possíveis feedbacks, seja na funcionalidade do aplicativo e/ou em possíveis melhorias no código.

0
0

Comentários (2)

0
Geraldo Campos

Geraldo Campos

11/05/2021 19:53

Oi Daniel, que legal, então você também passou pela eletrônica! Estou com intenção de atuar no segmento de desenvolvimento; acho que estas áreas estão bem próximas e tive esta ideia. A programação tá cada vez mais presente nos equipamentos: carro, eletrodomésticos, etc. Valeu, obrigado pela interação. Qualquer coisa estamos junto aí!

0
Daniel Schroeder

Daniel Schroeder

11/05/2021 18:10

Venho da eletrônica mais trabalho com desenvolvimento, muito bom estar unindo as áreas. Projeto bacana.

Educador em essência, pois só a "Educação Ampla", transforma!

Brasil