0

Porque o trabalho remoto não deveria ser apenas uma estratégia de RH

Josué Oliveira
Josué Oliveira

Por Rafael Miranda

FUTURO DO TRABALHOTECNOLOGIATRABALHO REMOTO

Publicado em 18 de agosto de 2021


Anteriormente, uma pessoa da área de RH e Recrutamento me perguntou se implementamos o trabalho remoto na Impulso, como uma estratégia para atração de talentos. Para surpresa dela, respondi que não. Expliquei, então, o porquê da minha resposta, que compartilho aqui.

O trabalho remoto não deveria ser apenas uma estratégia de RH


E sim uma filosofia de trabalho tão natural como o trabalho presencial!


Na Impulso, portanto, o trabalho remoto é parte integrante da nossa cultura. É parte do que somos e como vivemos. Além disso, ele não é um programa para funcionários, que podem optar ou serem selecionados para esta “modalidade de trabalho”. Aqui o trabalho remoto não é algo acessório. Ele é um elemento do nosso dia a dia, diretamente atrelado a como funcionamos e como pensamos.


  • Não faz sentido, por exemplo, dizer que o seu pulmão é uma estratégia para viver melhor. Ele é algo concreto, que faz parte de um todo que lhe mantém vivo, saudável e produtivo. Tentar viver sem o seu pulmão, portanto, significa implementar mecanismos artificiais para sobrevivência, que dificilmente lhe trarão uma vida 100% plena.


Nossos processos, dinâmicas, interações, ferramentas, políticas, comportamentos, atitudes e práticas estão pautadas em não estarmos fisicamente em um mesmo lugar. Quando pensamos em ações de melhoria ou formas de resolver um determinado problema, naturalmente, surgem ideias pautadas no fato de que estamos geograficamente distribuídos. Em alguns casos, isto atua com um forte limitador para nós, o que é excelente, pois nos força a sermos ainda mais criativos e competentes. Ainda, em vários outros casos, isto potencializa de forma fantástica o alcance da solução, e nos permite atingir patamares de resultados ainda maiores.


Diferenciais e benefícios em adotar o trabalho remoto


É claro que, o fato de podermos trabalhar de qualquer lugar, é extremamente benéfico para a atração e retenção de talentos. Porém, não é por isto que trabalhamos assim. O trabalho remoto é parte da nossa estratégia como organização, e nos proporciona diferenciais competitivos significativos. Por meio dele temos muito mais produtividade, entregamos muito mais qualidade e somos muito mais ágeis e criativos. Tudo isto se reverte diretamente em mais satisfação para nossos clientes, pois, eles encontram em nós mais segurança e alcançam resultados muito melhores nos seus negócios.


Sempre brinco que trabalhar de forma remota é infinitamente melhor do que ter um escritório bacanão. Logo, não precisamos ter um super escritório no estilo do Vale do Silício para sermos tão produtivos e felizes como somos. Porém, decidimos ter, também, um dos escritórios mais irados do Brasil, de frente para o mar, na cidade maravilhosa do Rio de Janeiro. Lá, os times podem se encontrar quando quiserem, o que torna tudo ainda melhor!


As empresas que ainda encaram o trabalho remoto como um programa acessório, apenas como mais um item de uma lista de benefícios ofertados aos funcionários, de forma desatrelada da estratégia organizacional como um todo, estão perdendo uma grande oportunidade de se destacarem. Na prática, elas estão, inclusive, sabotando as suas próprias iniciativas, pois, sem uma cultura e processos adequados, o trabalho remoto deixa de ser efetivo e pode, inclusive, ser prejudicial à organização.


Fonte: https://blog.impulso.network/porque-o-trabalho-remoto-nao-deveria-ser-uma-estrategia-de-rh/


Pra cima...AVANTE!






0
0

Comentários (0)

Evangelista de TI

Brasil