8

#MeuPrimeiroProjeto

José Espedito
José Espedito

Faça apenas uma pergunta pra vc:


“Onde e como estará daqui a 2 ou 4 anos se continuar o que está fazendo?”


Você poderá ter duas respostas de imediato:


1)     Estará do mesmo jeito ou pior.

2)     Não terá certeza, mas estará melhor do que hoje se mudar suas atitudes.


Minha breve história: sou Analista de Sistemas Mainframe, que usava Análise Estruturada no desenvolvimento de aplicações. As linguagens eram Cobol, Natural, banco de Dados Adabas e DB2. O esforço para alcançar sucesso e experiência eram bem menores do que hoje, pois estas tecnologias sofriam pouca evolução, embora fossem bastante eficientes.


Em contrapartida, nunca se viu tanta tecnologia como hoje e a meteórica necessidade de tanta aprendizagem para desenvolver as funções de desenvolvedores (programadores). Outra contrapartida é a possibilidade de qualquer pessoa ter acesso tão fácil a tantas tecnologias e ainda de graça. Tempos bons, eu diria sobre minha época e digo sobre a de hoje também.

Tenho 58 anos (SP, capital) e por não me atualizar, fiquei ultrapassado. A minha área foi encolhendo, acompanhando a tendência mundial da economia. Eu resolvi mudar de área, mas recomeçar requer planejamento e quando este depende da idade, percebi que algumas áreas seriam inviáveis para minha evolução pessoal e profissional. Aí veio a pergunta derradeira: será que compensa aprender novas tecnologias??? Entrei em conflito com a pergunta inicial deste artigo. E resolvi ir à luta.


Para quem pensa de maneira estruturada, você que não conhece, não faz ideia da dificuldade de pensar com orientação a objeto. É como escrever com a mão esquerda, sendo você destro. Aí vem em paralelo, a idade que parece atrapalhar e pedindo para você desistir. Só eu sei, quantas vezes pensei em desistir, achando que talvez não conseguiria. Mas eu não queria desistir e me espelhava nestes jovens que aprendem OO com tanta maestria. Meu diferencial é a persistência, foco e determinação, tudo aliado ao gosto pelo que faço. Tenho dezenas de ideias e projetos para desenvolver aplicativos e busco conhecimento para realizá-los. Quem me dera ter 18 ou 20 anos novamente, pois hoje estaria milionário com a visão que tenho. Aconselho aos iniciantes que pensem como empreendedores, sejam dedicados, focados e persistentes, pois sorte é pra alguns e talento, para 5%. O sucesso vem do esforço. Cada nível que venço aqui na DIO, abre ainda mais a minha mente para novos projetos e me mantêm firme na direção dos meus sonhos.

Seguem 2 conselhos que valem ouro:

  • ajude-se primeiro, para depois ajudar os outros.
  • valorize sua família para não se arrepender mais tarde.
0
59

Comentários (0)

None

Brasil