3

Linux: características globais do Sistema Operacional Livre

#Programação para Internet #Linux
José Júnior
José Júnior

#INTRODUÇÃO

O projeto GNU Linux apresenta um sistema operacional tipo Unix cujo objetivo desde sua concepção é oferecer um sistema operacional completo e totalmente composto por software livre (respeita a liberdade dos usuários).


O nome desse software surge da união entre o projeto responsável pela sua manutenção (GNU), o programador e desenvolvedor do Kernel (Linus) e o nome do sistema usado como base para o seu desenvolvimento (Unix) = GNU Linux.


#SOFTWARE LIVRE

A principal característica dos programas livres é o seu código-fonte aberto que é garantido a todos por meio do Copyleft, ou livre direito de cópia que são leis que regem essa definição. Esse tipo de licença reforça às liberdades, impede a apropriação, ou seja, proíbe que ele seja transformado em um software proprietário.


Quer ler mais sobre a filosofia de Software Livre? Basta ler um outro artigo que postei aqui:<https://web.digitalinnovation.one/articles/ensino-de-lingua-portuguesa-por-meio-da-utilizacao-de-software-livre-no-ensino-fundamental?back=%2Farticles&page=1&order=oldest>.


#ESTRUTURA DE DIRETÓRIOS DO LINUX

/bin/ - Binários principais dos usuários

/boot/ - Arquivos do sistema de Boot

/dev/ - Arquivos de dispositivos

/etc/ - Arquivos de configurações do sistema

/home/ - Diretório dos usuários comuns do sistema

/lib/ - Bibliotecas essenciais do sistema e dos módulos do kernel

/media/ - Diretório de montagem e dispositivos

/mnt/ - Diretório de montagem de dispostivos - mesmo que media

/opt/ - Instalação de programas não oficiais da distribuição por conta do usuário

/sbin/ - Armazena arquivos executáveis que representam comandos administrativos

/srv/ - Diretório para dados de serviços fornecidos pelo sistema

/tmp/ - Diretório para arquivos temporários

/usr/ - Segunda hierarquia do sistema, onde ficam os usuários comuns do sistema e programas.

/var/ - Diretório com arquivos variaveis gerados pleos programas do sistema

/root/ - Diretório do usuário root

/proc/ - Diretório virtual controlado pelo Kernel


#DUAL BOOT

O Multiboot é um sistema que permite a escolha de um entre vários sistemas operacionais instalados num mesmo microcomputador quando ele é ligado. O sistema Linux possui vários gerenciadores de boot, mas os mais comuns são o LILO e o GRUB.


#TERMINAL TEXTUAL

Inicialmente, a interação entre o usuário e o GNU Linux acontecia apenas por meio da interface textual em linhas de comando (SHELL).


- PRINCIPAIS COMANDOS:

apt-get = Efetua o gerenciamento de pacotes (downloads): instalação/atualização/remoção.

cd = Muda de diretório (acessa qualquer pasta). Exemplo: “cd nomepasta”.

chmod = Altera as permissões (root) de execução, escrita e leitura de arquivos.

clean = Limpa a tela do terminal (CTRL + L).

cp = Copia um item para outro lugar.

ls = Lista o conteúdo de um diretório. Exemplo: “-l” Lista pastas.

man = Acessa páginas de manual do sistema.

mkdir = Cria diretórios.

mv = Move um arquivo ou renomeia diretório.

nano = Editor de texto no terminal.

ping = Envia pacotes ICMP (Internet Control Message Protocol) para um determinado host (qualquer computador ou servidor conectado a uma rede) com finalidade de testar a segurança ou integridade de um site.

psswd = Altera a senha do usuário.

pwd = Mostra o caminho do diretório atual (corrente).

rm = Remove um arquivo ou diretório.

sudo = Executa comandos com privilégios de administrador (root).

top = Lista os processos que mais usam memória.

who = Mostra o usuário logado no momento.

whatis = Exibe curtas mensagens descrições de páginas manuais.

cat /proc/cpuinfo = Ver informações do processamento

cat /proc/meminfo = Ver informações sobre memória

lspci = Ver informações sobre placas conectadas no computador

lsusb = Ver informações de dispositivos usb

arch = Ver a arquitetura do sistema que você está usando

uname = Ver o nome do Kernel

uname -r = Ver a versão do Kernel

uname -m = Ver a arquitetura do Kernel

free = Mostra saída de memoria física e memória swape

du -h ~ = Ver todo o diretório pessoal e quando ele usa de espaço de hd

cat /etc/passwd = Ver todos os usuários do sistema

reboot = Reiniciar o sistema

shutdown -h now = Desligar o sistema

shutdown -r = Reiniciar o sistema

lscpu = Ver todas as informações sobre o CPU

lshw = Ver uma lista de todos os hardwares que o sistema encontrar

lshw -short = mostrar o caminho de hardwares


#GERENCIADORES DE ARQUIVOS

Eles também podem ser apresentados como navegadores de arquivos.


- PRINCIPAIS:

  • Konqueror;
  • Nautilus;
  • Dolphin;
  • XFE.


#CONSIDERAÇÕES FINAIS

As instituições de ensino e a comunidade de desenvolvedores devem ensinar a importância de compartilharmos o conhecimento. Nesse contexto, o software livre pode ser usado tanto para o ensino específico de algum tópico de uma matéria como também pode ser distribuído por meio da entrega de cópias desses programas para outras pessoas. Além disso, esse tipo de programa possibilita a leitura do código fonte, o que possibilita que aprendamos o conceito por trás do funcionamento dele, o que nos possibilita a modificação funcional.


REFERÊNCIAS USADAS COMO BASE


GNU.ORG. O que é o software livre?. Disponível em: <https://www.gnu.org/philosophy/free-sw.pt-br.html>. Acesso em: 28 de dezembro de 2020.

STALLMAN, Richard. Por que escolas devem usar exclusivamente software livre. GNU.ORG. Disponível em: <https://www.gnu.org/education/edu-schools.html>. Acessado em: 30 de dezembro de 2020. 

1
60

Comentários (1)

1
Carlos Silva

Carlos Silva

22/02/2021 10:28

Parabéns pelo artigo, José Júnior! Muito bem escrito e informativo.

Software is like sex; it's better when it's free (Linus Torvalds) 🐃🐧💻

Brasil