2

Hard Skill : Origens do Computador [Hardware]

#Informática Básica #Arquitetura de Sistemas
Vagner Bellacosa
Vagner Bellacosa

De Babbage a Ascensão da IBM 


Hoje vamos falar de Hardware


Salve padawan, bem vindo para mais um artigo do Tiozão, o objetivo deste texto e compartilhar um pequeno mapa, onde o aprendiz consiga ver e se situar, tendo uma noção de como é complexo o mundo dos computadores.


Academicamente, não é muito preciso, carecendo de mais detalhes e fontes, analisando sempre sob a ótica norte-americana, porem a nível técnico necessário para operar um mainframe, onde um iniciante consiga conhecer e ter uma noção da evolução, conseguindo situar-se dentro do universo computacional e entender alguns termos e expressões usadas.


Com a miniaturização da eletrônica, foi solucionado uma série de problemas na construção dos computadores, imagine o consumo de eletricidade e o calor gerando por uma máquina ligada 24 horas por dia e 7 dias por semana no decorrer de um ano? Com os circuitos eletrônicos esse problema foi solucionado parcialmente.


Feche os olhos e imagine gigantescas engenhocas com quase 3 metros de altura com +/- 20 metros de comprimento, quilômetros de fios e centenas de milhares de componentes, imagina o ruído ensurdecedor do zumbido (quem teve TV a Válvula sabe), o tec tec dos reles e o motor da bomba d'água para refrigerar o conjunto.


Mas antes de avançar veja a tabela:


Super-Computador – Uso militar e ou cientifico, altamente especializado e com grande poder de processamento.


Computador – Uso civil, os famosos mainframes com enorme capacidade de processamento, memória e espaço em disco, usado para processamento de grandes lotes de informação.


Minicomputador – Uso civil, os mais famosos eram AS 400 e AIX, servidores WEB, depois surgiram muito mais com a Cloudes e embolaram o meio de campo, a sua grande vantagem é ao agregar mais equipamentos, maior é seu poder em processamento, quase rivalizando com os mainframes.


Microcomputador – Os famosos computadores desktops, notebooks e laptops, que se popularizou nos anos 80 do século passado, sendo usado até hoje em redes empresariais, uso doméstico, quase sendo um organismo vivo graças a WEB e as interconexões. Vive uma crise da meia idade perdendo espaço aos nanos.


Nano-computador – Aqui fica uma licença poética, onde considero todos os pfas, palm-tops, tabletes e smartphones com grande poder de processamento e memoria, rivalizando com alguns modelos populares de microcomputadores. Atualmente dominam o mercado, onde em alguns lugares são o único meio de acesso a Web.


Pico-computador – Com o Arruíno e o IOT essa nova categoria de computadores tem uma capacidade limitada de memória e poder de processamento, sendo utilizados em atividades especificas, mas interligada a WEB e outras redes. Exemplo: sensores de segurança em indústria, carros inteligentes, centralinas de veiculos, aspiradores de pó e smart geladeiras e óculos da Google.


Vamos ver a origem de tudo?



Situado nosso universo de Hardware, vamos entender o conceito de como evoluiu tudo tão rápido, foi um trabalho conjunto de inúmeras pessoas ao longo de dois séculos, que criaram a base teórica e posterior a base pratica para construir cada vez menores e mais potentes computadores.


Vamos limitar nossa visão para 4 grandes avanços. Uma coisa bem curiosa, são tecnologias tão fabulosas que continuam em uso até hoje, funcionando conjuntamente em seus respectivos circuitos.


Rele eletromecânico



Utilizado na primeira geração de computadores, tudo é eletricidade, passando ou nao corrente elétrica. Um relé eletromecânico é um comutador elétrico que normalmente é operado usando o eletromagnetismo para operar um mecanismo de comutação mecânica.


Os primeiros computadores tinham milhares de reles para operarem com a desvantagem do alto consumo elétrico construídos entre 1935 e 1945, nesta fase devido ao segredo de Guerra, sabemos pouco sobre as maquinas utilizadas.


Válvulas termiônicas



Válvula termiónica, também chamada por vezes de tubo de vácuo é um dispositivo eletrônico formado por um invólucro de vidro de alto vácuo chamada ampola contendo vários elementos metálicos, foi utilizada nos computadores de segunda geração, economizando eletricidade, mas ainda assim gerando muito calor foram construídos entre 1946 e 1956.


Transistor