0

Dicas para a minha mãe de como se proteger no mundo virtual.

S
Shatye Praça

Resolvi escrever esse artigo depois de uma intensa semana de estudos sobre segurança de dados, daí eu percebi que a maioria dos usuários comuns como a minha mãe não sabem como se proteger nessa imensa rede. 

Digo isso pois com o mundo a nossa volta cada vez mais digital é impossível não usarmos pelo menos um objeto conectado a rede de internet e como tudo tem seu lado ruim os crimes também começam a ser cada vez mais digitais, então se proteger nunca é demais. 

Nesse artigo vou explicar de maneira simples conceitos de segurança na rede de internet e dar dicas de como se proteger para não sofrer ataques e fraudes e crimes.


Para começar, você sabe o que é dados ?


Dados são qualquer informação que venha de uma pessoa, o seu nome, o seu telefone, data de nascimento ou até mesmo uma foto ou qualquer outra coisa que você faz na rede de internet como opinião, comentários, compras e preferências em uma rede de internet é um dado.

Com esses dados, pessoas má intencionadas conseguem causar prejuízo a muitas pessoas e empresas. 

Hoje em dia, com cada vez mais dispositivos conectados à rede de internet, mais dados são captados do dia a dia de uma pessoa e isso em mãos erradas pode ser perigoso. 

Quando você faz uma compra de um serviço como a Netflix, por exemplo, você concedeu o acesso a seus dados para a empresa. Leia atentamente os termos e serviços, lá vai está explícito as regras de como a empresa irá usar seus dados.

Os dados de pessoas físicas como minha mãe, eu ou você que está lendo são protegidos por lei. 

Existe uma Lei para a proteção dos dados de pessoas físicas (Lei Geral da Proteção de Dado - LGPD) 

Você tem direito à privacidade dos seus dados, tem direito de atualizar seu cadastro perante a uma empresa ou até mesmo a exclusão dele do seu banco de dados de acordo com o contrato de prestação de serviço. 

Então se alguém te ligar de alguma central de atendimento por qualquer motivo, você tem o direito de pedir todos os detalhes dos dados seus que a empresa tem e também a procedência da coleta dos dados e ainda pode pedir a exclusão dos seus dados do banco de dados da empresa. 

Existe uma forma dos golpistas conseguirem seus dados inclusive senhas através de um método de engenharia social. 

Isso se baseia em conhecer os hábitos da vítima e a enganar. Nunca forneça senhas, códigos, mensagem de texto ou qualquer outro mecanismo de identificação a terceiros. 

Sempre desconfie de propagandas que tenham produtos baratos demais, geralmente são armadilhas para te levar para um site de intenções duvidosas. 

Um erro comum que muitas pessoas cometem é o de utilizar senha iguais para diversos serviços e se alguém descobrir uma delas pode ter acesso a todas as suas contas pessoais de uma única vez. Olha que problemão! 

Com a senha do Google, por exemplo, o invasor poderá acessar o Instagram, seu e-mail pessoal, sua conta no Instagram e, ainda em alguns casos, terá até mesmo a sua senha bancária. Para evitar que isso ocorra, duas dicas são importantes de serem observadas. A primeira é que você deve utilizar senhas fortes. 

Essas palavras-chaves devem misturar números, letras e caracteres especiais, se for possível. Além disso, letras maiúsculas misturadas com letras minúsculas também são um fator extra de segurança. Preste atenção no número de caracteres quando for criar uma senha, geralmente as senhas podem ter de 8 a 32 caracteres, quanto maior ela for, melhor, se possível use frases. Um exemplo de senha forte: Caes@75gatostodosjuntos# Ainda vai facilitar na hora de lembrar. 

Não esqueça de mudar a senha com frequência, não fique muito tempo com a mesma senha. 

Faça um caderno de senhas, datas ajudam a organizar e não se perder na atualização das senhas. O mais importante é ser fora do meio digital. 

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Prefira sempre fazer login em sites e plataformas utilizando o campo login com um site confiável, pois o Google e o Facebook e algumas outras fontes confiáveis podem autenticar a sua entrada sem comprometer suas senhas.

Utilize sempre que puder a verificação de duas etapas, isso consiste em um sistema de segurança e é um mecanismo extra de defesa. O seu objetivo é ter mais uma etapa de verificação, para bloquear invasões de pessoas má intencionadas às contas dos usuários. O nome é "verificação em duas etapas" por precisar de dois códigos de verificação diferentes. O primeiro é, geralmente, a senha do usuário, precisando de um segundo código de segurança para acessar a conta. Alguns aplicativos, como o WhatsApp, por exemplo, não exigem senha, mas enviam um código por SMS. Além desse código, outro modo de validação é enviado antes de acessar a conta.

Viu o motivo de não poder passar a terceiros informações enviadas para você em mensagem de texto ou e-mail? 

Verifique sempre se o site é seguro. O Google oferece uma certificação de segurança aos sites. Quando o gigante da tecnologia enxerga um endereço virtual como perigoso, o próprio navegador indica isso ao usuário. Em outros casos, até mesmo o antivírus bloqueia o site e alerta o perigo. Dê preferência a sites que tenham HTTPS em vez de HTTP em seu link, o HTTPS significa que o site está te protegendo. 

Cuidado ao preencher formulários eletrônicos com seus dados, hoje em dia se captam muitos dados pessoais com formulários que são preenchidos pelas pessoas com pretexto de falsos benefícios. 

Mantenha seu dispositivo sempre atualizado. Atualizar o sistema com a versão mais recente mantém a segurança dos seus dados em dia. 

Use antivírus em seu dispositivo, é muito importante para que nenhum intruso consiga seus dados.

Coloque senhas em seus dispositivos, caso eles sejam roubados ou você perca o dispositivo, não será possível conseguir nenhum dado seu do aparelho. 

Nunca se conecte à nenhuma rede de wi-fi pública pois lá pode ter um fraudador pronto para roubar seus dados e infectar seu dispositivo com um "vírus". 

Mantenha o Bluetooth desligado quando não estiver em uso. O Bluetooth ligado pode ser um meio de acesso a fraudadores a seu dispositivo. 

Uma última dica! 

Na dúvida se algo é verdadeiro ou se não entender algo na da rede de internet, pergunte. Peça ajuda a pessoas de confiança e que entendam do assunto. 

Para concluir, com o mundo cada vez mais digital cada vez irá ficar mais comum crimes de internet, os golpistas estão a espreita esperando para roubar o seus dados e fazerem praticas de roubo de identidade e muito mais, então quanto antes a cultura de se proteger na rede for implementada mais fácil ficará se proteger contra ataques, sendo que com o tempo mais dispositivos de segurança serão necessários. 

0
0

Comentários (2)

2
Ana Jorge

Ana Jorge

18/08/2021 12:48

Muito bom o artigo!! Parabéns

2
Vagner Bellacosa

Vagner Bellacosa

18/08/2021 13:33

Muito bacana parça, realmente damos pouca atenção a segurança, em Portugal costuma-se dizer, porta arrombada, tranca reforçada.

None

Brasil