2

Dicas de Clean Code - Nomes

#Arquitetura de Sistemas
Isaque Moura
Isaque Moura

O capítulo de Nomes significativos sugere algumas práticas interessantes que, por mais simples que sejam, fazem muita diferença na leitura e entendimento do código.


- Devem revelar o propósito


Especialmente quando trabalhamos com uma linguagem O.O., como o Java, o nome precisa revelar qual o propósito daquele elemento no código... O que a classe resolve? o que o método faz? o que o atributo representa? do que trata determinado pacote... e assim por diante.


- Devem ser pronunciáveis e Passíveis de busca


Nomes impronunciáveis além de dificultar buscas dentro do código, atrapalhando bastante a produtividade, impactam também na comunicação do time ao conversar sobre e/ou pedir ajuda.


- Nomes de Classes e Métodos


O livro sugere que os nomes das Classes devem ser Substantivos e devem revelar a solução e/ou problema que resolvem... Item, PedidoRepository, UsuarioDTO e etc.


Sugere também que os nomes dos Métodos devem ser Verbos, sendo no infinitivo ou conjugado mas, sempre seguindo o mesmo padrão em todo o projeto.


- Devem seguir o Padrão da linguagem


No Java, por exemplo, algumas palavras como Get e Set tem uma semântica própria. Associar esses nomes com algo diferente do que já é adotado pela linguagem, pode confundir bastante quem está lendo o código.

0
42

Comentários (0)

Um guerreiro

Brasil