0

Desenvolvimento, Pix e Luiz Gonzaga

#Java #Produto Digital #Soft Skill
Henrique Paula
Henrique Paula

Originalmente publicado no meu Medium


Luí respeita Januário
Luí, tu pode ser famoso, mas teu pai é mais tinhoso
E com ele ninguém vai, Luí
Respeita os oito baixo do teu pai!

Luiz Gonzaga — Respeita Januário


Quem me conhece sabe que adoro podcasts, recentemente rolando meu feed e decidi ouvir o Hipsters.tech, me chamou atenção o episódio 247: Arquitetura do Pix e Banco Central (ouça aqui), comecei a ouvir e algumas coisas surgiram na minha cabeça.


Desde pequeno ouvia bastante música, me lembro bem de todo dia de manhã minha avó colocar algo para tocar, foi assim que descobri gêneros que me seguiram pelo resto da vida, mas o principal foi o forró. Havia algo nele que me deixava encantado, um dos artistas que mais me chamavam atenção era Luiz Gonzaga, mesmo sem entender plenamente do que se tratavam as letras eu amava a sonoridade e voz do rei do baião, minha percepção e paixão foi aumentando conforme voltava a ouvir suas músicas, talvez eu até fale mais sobre depois.


Respeita Januário (ouve , vale a pena) foi uma das que mais se tornaram significativas para mim e hoje é sem dúvida uma das minhas favoritas, a música fala da volta de Luiz para sua casa no interior após sua fama, sobre como ele chegou com sua sanfona de 120 baixos e se achando o maior tocador da região.


Bom, mas o texto não era sobre tecnologia? Bora lá!


Não pude conter minha surpresa descobrindo que nosso mais novo sistema de pagamentos brasileiro, o PIX, é desenvolvido em Java e SQL, ao ouvir isso fui logo conversar com um amigo que pensou que eu estava mentindo, para ser honesto se alguém me contasse eu mesmo não acreditaria.


Desde que iniciei na área ouço falar que não existe bala de prata na programação, não existe uma linguagem que resolva tudo, sou de uma geração cheia de youtubers falando empolgados de tecnologias novas (vocês conhecem hahah) e citando o quão bem elas pagam. Acho que faltou nos ensinar uma lição importante que eu aprendi ouvindo baião:


Respeita os oito baixo do seu pai!


Sistemas grandes e escaláveis não precisam ser construídos com as tecnologias mais inovadoras do mercado, acabamos não dando o devido valor para as tecnologias que de fato pavimentaram o caminho para nossos projetos cheios de frameworks, altamente escaláveis, com menor consumo, etc. Até durante meu tempo na computação lembro bem da impaciência em aprender linguagens como C e Java ou disciplinas mais “chatas” como estrutura de dados.


Sanfonona grande danada 120 baixos!
É muito baixo!
Eu nem sei pra que tanto baixo!
Porque arreparando bem ele só toca em 2
Januário não!
O fole de Januário tem 8 baixos, mas ele toca em todos 8


Mais uma vez vale a máxima, menos é mais, você não precisa ir atrás do que é recente para inovar, de toda forma fica como aprendizado para os amigos que estão começando e o lembrete para quem já está na área:


Precisamos aprender a tocar os oito baixos antes de tentar iniciar um projeto com o novo framework do mercado.


Respeita o Januário.
0
1

Comentários (2)

1
Leandro Carvalho

Leandro Carvalho

12/06/2021 21:12

Nossa quem diria queria saber qual tecnologia foi usado para criar o PIX e nunca tinha passado na minha cabeça que eles utilizaram Java.

Também amo as músicas do Luis Gonzaga, sempre me ajuda a relaxar quando , não consigo resolver um problema.

1
E

Emerson Domingos

12/06/2021 18:15

Show, excelente! Eu como um bom nordestino adorei a analogia!

None

Brasil