5

Decola Tech - Visão geral sobre .NET - #ParaRevisar #DIOProGrátis

#.NET
Gabriel Ferreira
Gabriel Ferreira

Olá devs, em especial aos participantes do Bootcamp Decola Tech! Me chamo Gabriel Ferreira, sou estudante de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, e é com muita alegria que estou escrevendo o meu primeiro artigo aqui na DIO, espero que gostem e que seja útil de alguma forma. Peço que avaliem e deixem suas opiniões para que eu possa melhorar minhas próximas publicações. Assim, juntos poderemos construir e disseminar mais conhecimento!


Deixarei o link do PDF com o resumo em 1 página aqui no início para ficar mais fácil de localizar, mas o artigo aborda a história do .NET de maneira mais completa:


Link para o PDF: Resumo da História do .NET

Link alternativo: Resumo da História do .NET


Uma breve conversa sobre a proposta


Pensando em uma maneira de auxiliar o aprendizado, tive a ideia de resumir, ou transcrever, os conteúdos do bootcamp, para que possamos revisar o que já foi visto, porém, que muito provavelmente ainda não foi fixado de maneira consolidada.


Por que revisar ?


Revisar o assunto que estamos estudando é de extrema importância, pois nosso cérebro tende a descartar informações que ele considera irrelevantes, e a revisão é a nossa forma de dizer “Ei, isso é importante, cara!”. Ao não revisar achando que é perda de tempo, na verdade o efeito é reverso, pois a informação se vai com o tempo, nos forçando a ter que aprender tudo novamente. Isso é abordado na curva do esquecimento, conceituada pelo psicólogo Hermann Ebbinghaus.


Uma forma bastante eficaz de reter o aprendizado é utilizando a prática espaçada, que consiste não somente em rever o assunto periodicamente, mas também em não focar em um assunto por muito tempo. Sabe quando tentamos resolver algum problema no código, passamos horas e horas quebrando a cabeça e não conseguimos nenhum resultado ? Deixamos de lado, esquecemos e depois de um tempo, quando voltamos a tentar, BOOM! a solução aparece magicamente na nossa cabeça. Esse é um exemplo prático de como funciona o espaçamento, ele permite que o cérebro faça ligações neurais mais estáveis. A referência científica é "Nova teoria do desuso" de Robert Bjork.


Mapeando o conhecimento


Trazendo um pouco para a nossa área, dependendo do assunto, não seria muito eficiente métodos que utilizaríamos para aprender matérias como português, por exemplo. Portanto, em alguns casos temos que adaptar. Para consolidar os fundamentos de uma linguagem de programação o "método convencional" de revisão é válido, porém, para ter concretizado na mente como funções, classes, objetos e outros elementos presentes nas linguagens funcionam, como se comportam e como devem ser implementados, é algo muito mais fácil de se aprender praticando.

Sabendo disso, podemos aplicar a técnica certa, no momento certo, e com isso obter melhores resultados. E onde o "mapeamento" entra nessa história ? Bem, ele funciona melhor com questões, onde se observa quais assuntos tiveram mais respostas erradas, e depois, basta revisar esses assuntos. Porém, também é um ótimo exercício tentar explicar algum um conteúdo como se estivesse dando uma aula, e naturalmente percebe-se em quais não se tem um bom domínio, necessitando então, recorrer a teoria. Por fim, como disse Larisse Ribeiro: "A prática leva a perfeição, e o erro à excelência". Tendo esse ditado popular como referência, é preciso praticar em projetos, por mais simples que sejam, e a medida em que faltar conhecimento para realizar alguma tarefa, basta pesquisar as soluções de maneira mais direcionada.


Caso queiram que eu aborde mais sobre esse assunto, e de como podemos aplicá-los na prática, por favor, deixe-me saber comentando nesse artigo. Tendo feito essa breve introdução (kkk) vamos para o assunto de hoje!


História do .NET


Esse conteúdo é baseado na aula do professor Gabriel Faraday, com algumas pequenas adições ou adaptações.


Microsoft


A Microsoft iniciou na década de 70, criando linguagens de programação.


Nos anos 80

a Microsoft (Tim Paterson) cria o DOS (Disk Operating System) para os computadores da IBM. Após isso, a Microsoft começa a desenvolver o Windows.


A evolução da plataforma .NET


Em 1997

a Microsoft lança o Visual Studio 97, que suportava:

  • Visual Basic 5
  • Visual FoxPro 5
  • C++ 5
  • J++ (Uma versão do JAVA desenvolvida pela Microsoft especialmente para o ambiente Windows)


Em 1999

Scott Guthrie cria uma ferramenta para web com JAVA. Ele chamou de ASP+, depois de ASP Next e finalmente de ASPX, que é o "HTML" da stack .NET.

Jason Zander ajudou na criação de um CLR (Common Language Runtime) para VB e C#.


Ainda em 1999

a Sun Microsystems (Adquirida pela Oracle em 2009) alega que a Microsoft violou o acordo que regiam seu uso do JAVA (que era open source e tinha a proposta de rodar em qualquer plataforma), pois criaram a sua própria versão da linguagem (J++), que foi desenvolvida especificamente pra rodar no ambiente Windows.


Por conta disso, o engenheiro de software Anders Hejlsberg começou a desenvolver o C#. Ele também contribuiu com a linguagem Delphi, quando trabalhou na Borland.


Curiosidade: o Anders Hejlsberg também é o criador do TypeScript!


Nos anos 2000

finalmente a Microsoft lança o ambiente de desenvolvimento .NET 1.0, inicialmente chamado de Next Generation Windows Services (NGWS). Não se sabe ao certo porquê mudaram o nome, mas acredita-se que foi devido a ascensão da internet.


Em 2001

Miguel De Icaza começa o projeto MONO, uma reinserção black box do .NET, open source e multiplataforma. Esse foi um trabalho muito relevante para a comunidade, pois até então, o .NET rodava apenas em ambiente Windows.


Em 2002

é lançado o Visual Studio .NET com C# 1.0 - Ele ficou conhecido como 22 linguagens em 1. Dentre as linguagens estavam:

  • C#.net
  • J#.net (sucessor do J++)
  • C++.net
  • VB.net, entre outras...


Em 2003

ocorre o lançamento do .NET 1.1 com o Visual Studio 2003, nesse mesmo ano ocorreram trabalhos para melhorar o CLR, que viria a ser o CLR2.


Recapitulando: as linguagens suportadas na plataforma .NET têm, cada uma, seu compilador individual, gerando uma linguagem intermediária, que só então será interpretada pela CLR que usa o recurso JIT (Just In Time), para gerar o código binário que a máquina irá executar.


Em 2005

é lançado o .NET 2.0 com C# 2.0 no Visual Studio 2005


Entre 2007 e 2008

é feito o lançamento do .NET 3.5 com C# 3.0 no Visual Studio 2008, com as ferramentas Silverlight, WPF (Apps para Desktop) e WFC (Apps orientados a serviços).


Ainda nesses anos, a Microsoft contrata um time de pessoas para atuar na criação do ASP.NET MVC.


Em 2010

é lançado o .NET 4.0 com C# 4.0 no Visual Studio 2010, também com F# (Que diferente do C# é voltado para o paradigma funcional)


Ainda em 2010 a Microsoft lança o Windows Azure.


Em 2011

Miguel de Icaza inicia o Xamarin. Basicamente ele desenvolvia em C# app's que rodavam em Android e iOS.


Em 2012

acontece o lançamento do .NET 4.5 com C# 5.0 no Visual Studio 2012, e nesse mesmo ano o TypeScript também é lançado.


No ano de 2013

é lançado o do .NET 4.5.1 no Visual Studio 2013 e também é criado o Roslyn, um compilador para C# e VB.NET feito com o próprio C#. Esse mesmo ano é marcado por uma atuação mais ativa da Microsoft em ferramentas Open Source, com destaque para o TypeScript. Também vale destacar o desenvolvimento do ASP.NET com o MVC (padrão Model - View - Controller), Web API e o SignalR.


Em 2014

temos um grande marco na história da empresa, pois Satya Nadella se torna CEO da Microsoft e direciona o foco da empresa para serviços Cloud. Houve ainda a criação do .NET Foundation para realizar a gestão de projetos Open Source, além disso, o Windows Azure passa a se chamar Microsoft Azure, por questões estratégicas, já que o termo "Windows" remete ao ambiente do SO, já o nome Microsoft é mais amplo, pelos diversos serviços que pode prestar.

Aqui também surge o conceito de ASP.NET vNext, que posteriormente foi chamado de ASP.NET Core.


Em 2015

foi lançado o .NET 4.6 com C# 6.0 no Visual Studio 2015 e também o lançamento do, hoje tão famoso, Visual Studio Code, que é open source e multiplataforma.


Em 2016

a Microsoft adquire a Xamarin e adiciona o produto como parte de sua Stack .NET e projetos open source. Esse ano também é marcado pelo lançamento do Visual Studio for Mac e pelo lançamento do .NET Core 1.0 - totalmente open source e multiplataforma.


Em 2017

acontece o lançamento do .NET Framework 4.7 com C# 7.0 no Visual Studio 2017 e também é lançado o .NET Core 2.0 com C# 7.0 no Visual Studio 2017, Visual Studio Code e Visual Studio for Mac 2017.


Em 2019

é lançado o .NET Framework 4.8 com C# 7.3 no Visual Studio 2019 e também do .NET Core 3.0 com C# 8.0 em todas as versões do Visual Studio.


A versão 4.8 foi a última do .NET Framework, sendo descontinuado. As atenções da Microsoft se voltaram para o .NET Core, que já fazia tudo que o seu antecessor.


Em novembro de 2020

é lançado o .NET 5, que é um SDK (Software Development Kit) completo, tendo os melhores recursos do .NET Framework, .NET Core e MONO Project.


Em 2021

é lançado a versão Preview do .NET 6, que terá sua versão LTS (Long Terms Support) lançada em novembro do mesmo ano.



Por hoje é isso, espero que esse artigo tenha contribuído de alguma forma. Agradeço sua leitura e até a próxima! Comenta o que achou =)

4
53

Comentários (8)

0
Gabriel Ferreira

Gabriel Ferreira

08/09/2021 20:19

Agradeço a todos que deixaram o feedback. Muito feliz pelo material ter ajudado!

1
Vagner Gusmão

Vagner Gusmão

06/09/2021 22:00

Muito bom, parabéns, Gabriel!

1
Breno Silva

Breno Silva

04/09/2021 00:14

Revisão esclarecedora, parabéns!!

1
A

Ana Pinheiro

30/08/2021 14:09

Ótima revisão!

Parabéns vai ajudar muitos !

1
Isac Leite

Isac Leite

30/08/2021 12:19

Ótima revisão Gabriel! Parabéns pelo artigo!

1
Iaponã Andrade

Iaponã Andrade

30/08/2021 10:01

Ótimo review... Perfeito.

Parabéns!

1
A

Ananias Gomes

30/08/2021 09:49

Muito esclarecedor, são tantas as versões do .NET que me confundia bastante.

Artigos como estes são muito importantes para entendermos por onde começarmos, caso não tenhamos um conhecimento prévio como este, poderíamos aprender em versões muito antigas.

1
Elba Mata

Elba Mata

30/08/2021 08:58

Que ótima revisão Gabriel !

Essa revisão sem dúvidas é de muita relevância!

Sucesso em sua jornada! :)

Natural de Pernambuco, desde cedo sou aficionado pela tecnologia, e hoje estou buscando me profissionalizar para oferecer o meu melhor às necessidades das pessoas.

Brasil