9

De Dev para Dev: As variáveis que usamos importam!

#JavaScript #Java #Python
Caio Brasileiro
Caio Brasileiro

Hoje enquanto estudava, me deparei com a seguinte problemática:


O uso dos termos blacklist/whitelist.


Estava criando em minha aplicação uma lista de tokens que deveriam ser bloqueados e uma outra lista de tokens que deveriam ser permitidos e o uso das constantes sugeridas foram as citadas acima.


De repente me peguei pensando o porquê da dicotomia preto/branco = mal/bom ser tão corriqueiramente utilizada, e fui buscar saber de onde surgiu a utilização destes termos.


Verifiquei que o termo nada tem com racismo ou algo do tipo, mas verifiquei também que apesar de não ter uma origem racista, este termo é mais um que sustenta o bem e o mal estigmatizados pela cor, sendo o preto negativo e o branco positivo.


Na tradução literal, são listas negras e, portanto, listas de itens negativados, 


Veja só, "são listas negras e, portanto, lista de itens negativados", consegue notar?


Essa entrevista concedida pelo icônico Muhammad Ali, um dos melhores desportistas que já existiu, fala bem sobre isso, “Por que tudo é branco?”.


Existe uma corrente no mundo da programação que prega o fim de termos estigmatizantes, que reforçam o fim do uso de dicotomias que remetam a cores (black/white) ou estados sociais (master/slave), e a partir de tudo isso pude notar que a comunidade Dev se importa sim com esta questão.


Nós trabalhamos diariamente nomeando, criando, escrevendo termos que devem trazer o melhor entendimento possível para aquele que lê nosso código, e convenhamos, é muito mais descritivo e autoexplicativo existir em nosso código um termo listaBloqueados do que listaNegra, ou listaPermitidos do que listaBranca.


Assim, para os que pensam que esse sistema permeado de estigmas está longe de nós, Devs, que passamos horas a frente de uma simples tela de computador, saibam que estão enganados, e saibam ainda que podem começar a mudança daí mesmo, com o uso consciente das palavras, que por si só são autoexplicativas e não remetam a questão sensivelmente racistas e estigmatizantes.


Não sejamos disseminadores desses jargões inflamados.


Use blocklist, não blacklist; Use allowlist, não whitelist.


Faça a diferença, seja a diferença.


8
1002

Comentários (9)

1
W

Wanderley Santos

18/07/2021 07:15

Muito bom mesmo! Realmente as vezes seguimos modelos e não nos atentamos aos termos, é sempre bom estarmos nos policiando para não haja essas forma discriminatórias.

1
Gedeane Costa

Gedeane Costa

15/07/2021 22:22

Muito interessante texto.

Aplausos, sem palavras.

1
Bruna Gonçalves

Bruna Gonçalves

15/07/2021 00:22

Essa reflexões são extremamente necessárias no nosso cotidiano. Questionar e repensar são os primeiros passos para mudança. Parabéns pelo texto e pela iniciativa em mudar e propagar a transformação.

1
Leandro Henrique

Leandro Henrique

13/07/2021 00:27

Gosto dessa frase perfeita da Angela Davis: “Numa sociedade racista não basta não ser racista, é preciso ser antirracista"

1
Vinicius Silva

Vinicius Silva

12/07/2021 20:55

Parabéns pelo texto e pelo posicionamento!

A argumentação foi excelente!

1
Marilise Morona

Marilise Morona

12/07/2021 20:52

Cara, parabéns !! Tu realmente fez a diferença !!!

1
Rubens Oliveira

Rubens Oliveira

12/07/2021 20:20

Totalmente sensato e de uma enorme sensibilidade!


Atualmente já me policio em relação a fala e escrita, mas irei também me atentar ao uso dos termos na programação e produção de materiais




2
Jefferson Batista

Jefferson Batista

12/07/2021 20:02

Parabéns! mudanças começam em algum lugar e a sua observação pode até ser mais uma no meio de tantas outras, mas com certeza quem passar o mouse no título e continuar pra leitura vai receber mais um pouco de sabedoria!

3
Maria Brandão

Maria Brandão

12/07/2021 19:54

Muito bacana o seu texto! Parabéns!

Em todas as profissões devemos nos policiar em relação a termos e ações que podem ser discriminatórias.

Se cada um fizer a sua parte e pensar no outro, o mundo será um lugar melhor para se viver.

Desenvolvedor de sistemas back-end

Brasil