0

Como se proteger contra o malware?

Guilherme Neto
Guilherme Neto

O melhor jeito de se proteger contra o malware é não permitir que o seu computador seja infectado. É possível usar antivírus ou softwares de proteção contra malware, mas há muitas outras medidas que você pode tomar hoje para aumentar a sua resiliência.


Redução da superfície de ataque

Reduza os sistemas, aplicações e portas expostos à Internet.


Orientação aos usuários

Os usuários precisam saber que é necessário ter cuidado com links e anexos nos e-mails, mesmo aqueles que parecem ser autênticos.


Detecção

Quanto mais cedo você detectar uma contaminação por malware, mais cedo conseguirá corrigir o sistema. Lembre-se de que alguns tipos de malware são projetados para ficarem ocultos. As ferramentas de proteção contra malware e antivírus exigem atualizações frequentes nas assinaturas. Além disso, é recomendável adotar vários métodos de detecção.


Gerenciamento de patches

Como os administradores de software costumam aplicar patches de segurança o mais cedo possível, a execução do software atualizado reduz o risco de contaminação por malware. O gerenciamento efetivo de patches é quando todos os sistemas da organização recebem atualizações de segurança no momento certo. Procure e aplique essas atualizações com frequência para se proteger contra exploits conhecidos.


Controle de acesso

É necessário limitar o controle administrativo às aplicações confiáveis e aos usuários que realmente precisam dele. Dessa forma, se algum malware atacar seu computador, ele terá mais dificuldade para contaminar as funções básicas do sistema. Verifique seus controles administrativos com frequência.


Criptografia e backup dos dados

A segurança de dados apropriada faz uma enorme diferença durante um ataque de malware. Se o pior acontecer, e o malware conseguir entrar no seu sistema, você conseguirá fazer o failover para um backup íntegro realizado antes da contaminação. Resumindo, isso significa que você manterá os dados do backup isolados para que o malware não consiga danificá-los ou apagá-los. Também é recomendável usar criptografia para que os dados exportados pelo malware não tenham utilidade. Na prática, isso exige uma combinação de estratégias que varia de acordo com o tamanho e a complexidade das empresas. Em organizações de grande porte, ter uma solução de armazenamento definido por software em um ambiente de nuvem híbrida oferece muita flexibilidade nas opções de criptografia e backup.

Todos os sistemas de computadores têm vulnerabilidades, e os desenvolvedores de malware não cansam de tentar encontrá-las e explorá-las. Isso faz com que a proteção contra malware seja uma atividade em constante evolução.

0
0

Comentários (0)

Passei parte de minha vida trabalhando como comerciante e tambem agricultor

Brasil