0

CLI e GUI: Por Que Dar Preferência ao CLI?

#Lógica de Programação
Helder Silveira
Helder Silveira

Temos que admitir que uma GUI é visualmente atraente e de fácil entendimento. Mas, para algumas tarefas específicas mais vitais, o CLI é mais poderoso e, por isso, rende melhor, sendo também mais recomendado o seu uso.

Abaixo, vamos mostrar alguns pontos do porquê você deve dar preferência para usar um CLI ao invés do GUI. É claro, isso é totalmente opcional e você mesmo pode escolher qual o melhor se encaixa com seu tipo de trabalho ou tarefa.

  1. Menos Recursos
  2. Não é segredo para ninguém que programas baseados em textos consomem bem poucos recursos de um computador. Isso significa que o CLI pode fazer tarefas similares a uma GUI com o mínimo de recursos possível.
  3. Alta Precisão
  4. Você pode usar um comando específico para alcançar os locais que quiser com facilidade. Considerando que você não digite os comandos incorretamente, ele vai funcionar como o desejado. Assim que você aprender o básico, escrever uma sintaxe passa a ser bem menos difícil do que você tinha imaginado.  
  5. Tarefas Repetitivas Amigavelmente
  6. O GUI se desenvolveu bem ao longo dos anos. Mas, pode ser que o sistema operacional não dê todas as opções de botões e menus para realizar todas as tarefas. Uma das razões para isso acontecer é a segurança. E isso pode fazer com que você fique sobrecarregado ao ter que fazer tarefas repetitivas. Por exemplo, quando você precisa gerenciar centenas de arquivos dentro de uma pasta, o CLI permite que você use um único comando para fazer a automação desta tarefa de maneira super fácil.
  7. Poder de Sobra
  8. A maioria dos sistemas operacionais previne que você faça uma bagunça nos processos centrais do sistema. O Windows conta com um sistema de proteção e o MacOS tem o SIP (System Integrity Protection – Proteção da Integridade do Sistema). Com isso, você não vai poder fazer certas tarefas que estão protegidas pelo próprio sistema. É por isso que, com o CLI, você ganha controle total sobre o seu sistema de escolha.

Para ilustrar um exemplo, existe um método que converte PSD para HTML quando se está desenvolvendo um site. 

Nessa conversão, o processo começa com um modelo (rascunho) em tamanho real de um objeto no Photoshop. Então, o documento do Photoshop (formato .psd) é convertido para HTML.

Converter PSD para HTML é um trabalho pesado de codificação. O desenvolvedor tem o papel fundamental de fazer com que o código usado na conversão esteja totalmente limpo. Isso é passo importantíssimo para estar de acordo com os padrões do W3

O acordo W3C garante que cada site publicado na internet tenha uma boa programação, que seja livre de erros e compatível com o maior número possível de navegadores.

Então, entender os códigos e como eles funcionam é vital para sacar como os processos funcionam na sua parte mais intrínseca. 

O mesmo acontece com o CLI no sistema operacional. Enquanto o GUI pode até parece mais atrativo, o CLI é leve, poderoso e bem mais direto nas suas ações.  


Fonte: hostinger.com.br

1
10

Comentários (1)

0
J

Jose Pereira

07/02/2021 13:57

Concordo, aprendi os comandos mais básicos do terminal Linux como ls, cd, mkdir e outros mais básicos. E agora a pouco precisei verificar se uma pasta estava vazia e usei os comandos que aprendi, percebi um ganho de tempo bem considerável, não precisei sequer pegar no mouse e sair clicando até chegar a pasta (não que seja ruim) que eu queria. Só com poucos comandos verifiquei se a pasta estava vazia.


OBS: Estou usando Linux há umas três semanas, mais ou menos, minha distro é brasileira BigLinux

None

Brasil