0

Ambientes virtuais para python

#Python
D
Daniel Bicalho
Crédito da imagem:
"Green Tree Python" by nasmac is licensed with CC BY-SA 2.0. To view a copy of this license, visit https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/


Quando a gente se pega e um novo projeto de desenvolvimento, existe a possibilidade de precisarmos preparar todo um novo ambiente, considerando que o projeto pode ter um requisito especial.

Tratando-se de Python, estes requisitos podem conter incompatibilidades de versão de dependência, de versão da linguagem ou ambos.

Nesse sentido, a nova instalação pode causar uma grande confusão.

Mas não é motivo de alarde.

Existem vários mecanismos que podem te auxiliar na criação de diversos ambientes de trabalhos isolados, sem que um interfira na dependência do outro. Hoje iremos tratar do virtualenv e do conda.

Mas do que se trata afinal. Ambientes virtuais criam uma camada de isolamento contendo toda a infraestrutura necessária para execução de um proketo, que não impactam na instalação do sistema ou de outras existentes no mesmo. Mas vamos por a mão na massa.

Utilizando ambientes de ciências de dados, que venho estudando recentemente, esse recurso se mostrou muito útil, principalmente para os ambientes de estudo, quando encontramos material com versões de pacotes e da linguagem python que são incompatíveis com os que estão instalados.


Criando ambiente virtuais com Virtualenv

Bom, para começar o sistema deve ser capaz de criar ambientes virtuais. Para isso vamos instalar o virtualenv, utilizando o pip. Caso use o Anaconda, explicarei mais abaixo como criar os ambiente virtuais. Então vamos lá:

Instalando:

pip install virtualenv

Para a criação do primeiro ambiente, basta executar o seguinte comando:

virtualenv nome_do_ambiente

Como eu uso Linux (Debian), sempre aloco meus diretórios em /home/usuario/envs. Facilita para utilização do VSCode ;).

Para ativar este ambiente, dentro do Linux faremos

source /home/usuario/envs/nome_do_ambiente/bin/activate

No Windows, vamos executar

C:\Users\usuario\envs\nome_do_ambiente\bin\activate.bat

O comando apresentará o nome do ambiente e a configuração de exibição do seu prompt. Ativado, você pode instalar os pacotes dentro deste ambiente, que não afetarão a instalação padrão do seu sistema.

Também pode especificar a versão do Python, com a opção -p

virtualenv -p python3 nome_do_ambiente

ou

virtualenv -p python2 nome_do_ambiente

Dentro de um ambiente, se desabilitá-lo, basta digitar o comando:

deactivate

Utilizando o Conda

Em linha de comando

Similar ao Virtualenv o conda também cria de forma facilitada. Utilizando o comando:

conda create --name nome_do_ambiente

Quando se cria utilizando o conda, o sistema já cria dentro do diretório envs/, conforme o seguinte:

C:\Users\usuario\.conda\envs

Para especificar a versão do python, temos:

conda create --name nome_do_ambiente --python=2.7

Para desativar o ambiente, basta executar o comando:

deactivate

Assim como no virtualenv.

Caso tenha instalado o Anaconda, pode utilizada o Anaconda Navigator para gerenciar seus ambientes virtuais.

Este é um tutorial rápido, para o #novemberdatachallenge na #tutorialtuesday. Espero que gostem. Qualquer retorno sobre o material é bem vindo.

Encontre mais referências

  1. https://conda.io/docs/user-guide/tasks/manage-environments.html
  2. https://virtualenv.pypa.io/en/latest/
0
31

Comentários (0)

Pai de dois filhos e casado. Entusiasta de tecnologia. Gosto de sistema opensource e tento trabalhar com tecnologias abertas.

Brasil