0

A falta de empatia e responsabilidade de grandes empresas

Raíssa Lima
Raíssa Lima

Já faz alguns meses que estou em processo de transição de carreira, saindo da construção civil (graduação em arquitetura, engenharia civil e pós-graduação em engenharia industrial), e entrando no mercado de T.I, com foco em front-end, e nesses quase 6 meses já estudei bastante sobre lógica de programação, algoritmos, html, css e javascript, concluindo assim alguns pequenos projetos. 

Mas afinal, onde é que essas empresas entram nisso tudo?! A verdade é que eu poderia citar grandes empresas aqui com processos seletivos extensos de estágio (estou falando de oito fases ou mais), e que duram mais de um mês para responder se você foi ou não aprovado para a próxima etapa. (façam as contas de quanto tempo um processo seletivo de estágio está levando).

Algumas dessas empresas usam renomados nomes da T.I para promover esses programas, e essas mesmas empresas passam a prorrogar o período de inscrições. Uma dessas últimas empresas na qual eu me inscrevi no processo de estágio fez uma live que bateu quase 5 mil pessoas assistindo (pessoas essas que estavam participando do processo seletivo), em um processo de estágio que tinha 40 vagas, e após a live as inscrições ainda foram prorrogadas, com a justificativa de que a empresa busca "as melhores pessoas".

Eu não vou nem citar o fato de eu ter sido desclassificada de um processo desses depois de uma dinâmica em grupo, ao qual o meu grupo foi aprovado e que o meu feedback no final das questões foi excelente, para depois de quase dois meses a empresa enviar um e-mail automático dizendo que eu não fui aprovada e que eles não poderiam dar um feedback sobre o motivo, pois no processo seletivo o número de pessoas inscritas foi -desproporcional- a equipe que faz esse feedback.

Diante do que eu falei, eu gostaria de saber: - Essas grandes empresas estão buscando realmente as melhores pessoas ou buscando se promover ainda mais?! Já que nem um feedback simples estão conseguindo nos enviar? (Obs: Essas mesmas empresas sempre deixaram claro que teria feedback, positivo ou não).

E por fim, esses processos só me mostraram que parece ser muito mais fácil entrar como jr em alguma empresa, ganhando "absurdamente" mais e com possibilidades reais de crescimento, do que passar mais de 4 meses participando de processos seletivos de estágio de grandes empresas que não possuem pessoal suficiente para te dar um feedback positivo ou negativo.

Escrevo isso, como forma de desabafo e insatisfação, no intuito de que essas empresas mudem a forma de agir e tenham mais empatia com pessoas que, assim como eu, tiram tempo estudando para esses processos e sobre as empresas para não ter o mínimo, que é um simples -feedback-.


0
0

Comentários (3)

1
Vagner Bellacosa

Vagner Bellacosa

28/07/2021 16:14

Raissa, infelizmente o mercado esta repleto de empresas tabajara. isso é comum no mercado.


Leilão reverso e baixo salários https://web.digitalinnovation.one/articles/leilao-reverso-e-mas-praticas-na-selecao-de-rh?page=1&order=oldest

3
Cleber Correia

Cleber Correia

28/07/2021 16:09

Desanima não, estou no mesmo barco, mas creio que Deus tem o melhor para nós, então fica firme no estudo.

Veja a historia de Mask e Jack Man os dois foram rejeitados em várias empresas hoje faturam muito mais que elas juntas kkkkkkk Deus sempre tem o melhor .

1
Isac Vidal

Isac Vidal

28/07/2021 16:08

Muito bom seu Artigo Raíssa, realmente faz sentido a sua reflexão sobre os processo seletivos. Parabéns pelo texto e exposição.

Arquiteta, engenheira civil, pós-graduada em engenharia industrial 4.0 e atualmente em transição de carreira para T.I

Brasil