0

10 segredos da longevidade do COBOL

#Desperte o potencial #Lógica de Programação #Arquitetura de Sistemas
Vagner Bellacosa
Vagner Bellacosa

10 motivos que deixam o sexagenário Cobol atrativo e aliciante aos devs do século XXI



Salve padawan, tenho acompanhado inúmeras conversas de jovens ingressos em nossa comunidade que desconhecem Cobol e criam uma mística perturbadora nesta linguagem tao amada e ao mesmo tempo odiada. Irei apresentar 10 segredos que tentam explicar o sucesso e a longevidade do Cobol como LP em milhares de CPDs ao redor do planeta.



1) Aplicativos externo que complementam, expandem a usabilidade e o poder de processamento da linguagem Cobol. Exemplo: Sort, Icetool, e centenas apps em Rexx, Assembler e PL/I



2) A estabilidade e a capacidade de adaptação destacam esta linguagem, não necessita modificar o código cada vez, que se avança tecnologicamente a organização dos dados, comunicação entre computadores, inclusão de cpu ou memória ram. O Cobol foi assimilando todos os avanços sem perder seu objetivo original, claridade de código, excelente desempenho, maximização de uso e definição de memória e aproveitamento fabuloso de recursos e etc.



3) Sua independência de plataforma possibilitou utilizar o mesmo programa em diferentes plataformas com pouquíssimas e em até alguns casos, nenhuma modificação, portabilidade 100%. O Cobol pode operar em todas as plataformas atuais de negócio, incluindo Windows, Unix e Linux (micro e mainframe).



4) Diferente do que pregam os detratores, a maior parte dos negócios que utilizam Cobol, no solo mantem sistemas legados, como continuam expandindo sua programação em novas funcionalidades.



5) Os aplicativos Cobol não são diferente de outras linguagens de programação. A codificação Cobol é programada em sistemas distribuídos, utilizando emuladores mainframes com ambiente de desenvolvimento integrado (Integrad Developement Environment IDE) modernos como o VS Code e o Eclipse.



6) O Cobol atual pode gerar códigos nativos para Windows, .NET, Unix, Linux, ISeries, JVM e na nuvem. Os programas Cobol integram-se a todas tecnologias atuais com as mesmas facilidades que o JAVA e soluções C Sharp, inclusive fazendo extração e transformação de Dados para a Ciência de Dados com a mesma performance e em alguns casos mais performático que PYTHON, pois atuam diretamente com o DB2 evitando passos desnecessários.



7) O Cobol tem uma grande capacidade de integração. Tendo um enfoque de programação orientado a objetos o que permite conectar com outras linguagens como o Java e o C Sharp.



8) A Sintaxe da codificação Cobol é muito fácil de entender, qualquer pessoa que conheça outras linguagens de programação pode aprender facilmente como utilizar a plataforma, tendo uma curva acelerada de aprendizado.



9) é muito mais econômico atualizar a estrutura Cobol, do que converter uma estrutura de negócios, migrando logica de negocio para outra plataforma. Uma verdade seja dita, manter as praticas de negócios comprovadamente funcionais e performáticas, evitando custos e riscos gerados por uma nova linguagem e novos programas, sem contar o gasto adicional de treinar toda a equipe existente, veja o caso do colapso do TSB Bank em um artigo anterior.



10) Uma linguagem a prova de Hacker, graças a segurança do Mainframe IBM, aliado ao formato EBCDIC, que naturalmente criam uma barreira natural a ataques massificados, necessitando de experts em RACF, conversão de dados e funcionamento das camadas de negócio do CICS protegendo as empresas de custos desnecessários em segurança complementar.


Alguma duvida?



Um pouco tendencioso, mas convido a qualquer audacioso e seu gruppen, que rebatam estes 10 topicos, seria interessante ouvir outros pontos de vistas, num processo de melhoria continua, onde cada gruppen apresenta seus pontos.


Conclusão


Meu caro, padawan vejo a dúvida em seus olhos, mas como contra-argumento veja na evolução da programação quantas linguagens surgiram, quantas framework foram jogadas na lata do lixo da história, promessas revolucionarias que sumiram nos bits e bytes dos cpds anônimos.


Veja os inúmeros ERPs lançados na década de 90 do século passado, que abocanharam inúmeros clientes com promessas de custo baixo, economia de recursos computacionais e muito bla bla bla de agentes comerciais, que apenas visavam a comissão de venda 


Com o tempo e acumulo de dados naturais do processamento diário ao longo de anos, foram tornando-se lesmas em velocidade, glutões em memória e cpu, resultando em prejuízos e acabaram sendo migrados emergencialmente, principalmente devidos aos altos custos de aquisição de licenças, mais servidores, contratação de técnicos escassos e dispendiosos para desenvolver novas interfaces.


O equilíbrio é frágil cada instalação tem suas particularidades e a depender do tamanho, a necessidade de possuir uma equipe local de consultores encarece, ainda mais o processo e dificultam a sua evolução, prendendo a empresa a fornecedores e a velocidade de entrega de seus releases.


Paradoxalmente estes problemas eram os principais argumentos contra o COBOL e Mainframe, utilizado largamente em artigos e por agentes comerciais ao tentarem oferecer suas soluções para substituir o COBOL. Hoje a guerra terminal, os players estão acomodados, o Cobol manteve seu nicho e sua integração com a WEB, tem possibilitado a coexistência.


Com a nuvem novos desafios surgem e apenas o futuro dirá, visite na Digital Innovation One, nossos outros artigos com a temática IBM Mainframe e sistemas legados. 


Espero ter ajudado ate o próximo artigo.


 Mais momento jabá, para distrair, visite meu vídeo e veja para onde fui desta vez: https://www.youtube.com/watch?v=auUJgOTC3nI


Bom curso a todos.


 https://www.linkedin.com/in/vagnerbellacosa/


 https://github.com/VagnerBellacosa/


Pode me dar uma ajudinha no YouTube?


 https://www.youtube.com/user/vagnerbellacosa

1
15

Comentários (3)

2
Mauricio Gebrim

Mauricio Gebrim

09/09/2021 01:10

Esses concursos de banco pra TI tem caído majoritariamente Cobol. Gosto dos seus artigos.

1
Vagner Bellacosa

Vagner Bellacosa

08/09/2021 21:35

Michel obrigado pelo apoio

2
M

Michel Costa

08/09/2021 20:34

Muito bom parceiro! Gostei da sua materia parceiro. So ouvia calar sobre o COBOL. Obrigado por Compartilhar.

Analista Programador dinossauro IBM Mainframe

Brasil